myfreecopyright.com registered & protected

terça-feira, 25 de janeiro de 2011

Fantasmas do Século XX ( Joe Hill)

, 6








Esse era o último livro, publicado em português, que eu ainda não tinha lido do autor, e nesta obra constam uma coletânea de 16 contos, onde o autor aborda temas dos mais variados e obriga muitas vezes seu leitor a refletir.

Os contos são:

O melhor do Novo Horror
Fantasmas do Século XX
Pop Art
Vocês irão ouvir o canto do gafanhoto
Os Meninos de Abraham
Melhor do que la em casa
O Telefone Preto
Encurralado
A Capa
Último Suspiro
Madeira morta
O Desjejum da Viúva
Bobby Conroy volta aos mortos
A Máscara do meu pai
Internação Voluntária
A Máquina de Escrever Sherazade

Devo dizer que esse livro não é propriamente de terror, os contos nos levam mais a reflexão e a tensão, do que ao medo, a exemple temos o conto Pop Art, que é muito interessante e até mesmo profundo, mas podemos mergulhar no suspense, no conto O Telefone preto, que foi um dos meus preferidos, como também em A Máscara de meu pai, um conto bem interessante, que me deixou intrigado, mas se pode deliciar com um pouco de terror no conto Fantasmas do Século XX, O melhor do Novo Horror, entre outros.
  
O autor não perde sua capacidade de surpreender o leitor, fato inerente ao conto A Capa, que se não for o meu preferido está entre eles.

Em cada história conhecemos mais da capacidade do autor, podemos nos deparar com situações conflitantes, que somos levados a dar continuidade à leitura de forma que nos arremete a uma necessidade de conclusão.

Desde um garoto balão, a um cinema assombrado, a uma capa poderosa, a máscaras misteriosas, a uma cilada imprevisível, essas são algumas das histórias que constituem esse conto.

Devo dizer que Joe não empregou tanta acidez nessa obra como na outras, mas nem por isso ela perdeu seu encanto, não indicaria para quem nunca leu nada do autor, a meu ver ela seria uma segunda experiência, mas com certeza vale a pena se deliciar com a narrativa desse autor, que conseguiu entra na lista dos meus favoritos, isso devido a dois pontos cruciais, primeiro a capacidade de surpreender seu leitor, ele nem sempre é previsível, isso nos leva a dar continuidade a leitura com mais afinco, e segundo, a capacidade de inovar,  a capacidade de inovação do autor é um grande atrativo, é sempre bom sair da mesmice e ler algo novo e revigorante.

Agora com certeza eu indico, se você ainda não leu nada do autor, não perca mais tempo, se deleite com as narrativas de Joe Hill.
Stay Connected With Free Updates
Subscribe via Email
You Might Also Like
JOIN THE DISCUSSION

6 comments

25 de janeiro de 2011 13:21

Ei Juan,

Eu não sou muito fã de contos, mas adorei os seus comentários sobre os contos. Agora sou medrosa até rsrsrs


bj

25 de janeiro de 2011 18:28

contos naum fazem mto meu gênero...

http://conversandocomdragoes.blogspot.com/

25 de janeiro de 2011 23:10

Adorei a resenha!
Do Joe Hill eu já li o "Estrada da Noite", e gostei bastante!
Esses contos parecem ser bem interessantes, bem estilo Poe, né? ^^
Vou ver se animo a lê-lo!

Beijos.
http://coracaofurtacor.blogspot.com/

26 de janeiro de 2011 12:24

Oi!
Tem selinho no meu blog esperando por você!
http://twixar.com/FnuWV9
Beijos

26 de janeiro de 2011 16:47

Poxa, eu tava na esperança de que tivesse bastante terror ): Não consigo encontrar um livro repleto de terror, cara. A maioria.. Eu nao sei explicar, mas por exemplo Tripulação de Esqueletos, do Stephen King. São vários contos, mas que também não te transmitem medo completo.
Mas devo admitir que a cada vez que venho aqui, e voce comenta do Joe Hill, eu fico me remoendo pra baixar logo um livro dele e ler, haha

xx carol

26 de janeiro de 2011 23:02

Ah, Joe Hill. Quando li 'A Estrada do Noite' acho que tive muita expectativa, acabei me decepcionando um pouco. Mas quem sabe não acabo dando outra chance pro autor? Boas indicações não faltam. ^^

http://coracaofurtacor.blogspot.com/