myfreecopyright.com registered & protected

domingo, 14 de novembro de 2010

A Estrada da Noite ( Joe Hill)

, 7







Mais cedo ou mais tarde
         Os mortos nos alcançam...

Tenho vontade de ler este livro a bastante tempo, quando surgiu a oportunidade não hesitei em comprá-lo. Engajei a leitura com grande expectativa ( o que nem sempre é bom), mas não me decepcionei.

Joe Hill é filho do aclamado Stephen King, considerado o rei do terror. Joe vem se apresentando como destaque de peso entre os novos escritores do gênero, e A Estrada da Noite, foi sua primeira obra e apresentou grande repercussão entre vários leitores, resumindo foi um sucesso.

Falando do livro. De inicio somos arremetidos a história conhecendo o cinqüentão, Judas Coyne (Jude), um astro do rock, que está fora dos palcos, mas com a ajuda de seu assessor, Danny, ainda faz publicidade. Judas era o vocalista da banda Martelo de Judas, que deixou de existir após eventos trágicos.Ele vive em uma fazenda próxima de Nova York, com sua namorada gótica, de cerca de 30 anos, que ele chama de Geórgia.

Jude tem um gosto excêntrico por coisas macabras, tem a confissão de uma bruxa e uma fita com a gravação de um assassinato. Então em um leilão pela internet, onde estava a  venda, um terno mal assombrado, o astro não hesita e compra o artefato sobrenatural.

“Vou ‘vender’ o fantasma de meu padrasto pelo lance mais alto”

Esse é o maior erro que Judas poderia cometer, pois a partir daí sua vida entrará em um turbilhão de terror e confusão, coisas do passado virão a tona.
As coisas estão além de sua compreensão o envolvimento dele com o pérfido espírito que habita o terno é maior do que ele pensa, as coisas foram meticulosamente arquitetadas para chegarem as mãos do astro. O fantasma que irá assombrá-lo sabe muito sobre ele e tem conhecimentos adquiridos em vida que levarão Coyne ao extremo, pois ele é mal, pérfido, sádico.

"Subiu as escadas e começou a voltar pelo corredor em direção quarto.Seu olhar bateu num homem velho, sentado numa antiga cadeira skater encostada na parede. Assim que viu, seu pulso disparou em sinal de alarme. Jude se virou para o lado, fixou o olhar na porta e só continuou a enxergar o velho pelo canto do olho. Nos momentos quê se seguiram, ele sentiu que era questão de vida ou morte não estabelecer contato visual com o homem, não demonstrar o que via.Ele não estava vendo nada, Jude disse a si mesmo.Não havia ninguém ali."

Contudo Judas não está disposto a se render ao fantasma, e em uma corrida pela sua vida e de sua namorada, ele irá cair na estrada com seu Mustang 1965 preto(meu sonho) e seus dois cachorros, em uma viagem aterrorizante ele descobrirá que é preciso rebuscar o passado para salvar sua vida.

Com personagens marcantes, bem arquitetados e uma historia capaz de prender a atenção do leitor em meio a acontecimentos inusitados e imprevisíveis, regados com muito suspense e uma deliciosa cobertura de terror. Em suma é uma narração diferente, agradável, que não permiti a mesmice o previsível, tem uma linguagem forte, mas é uma livro definitivamente ótimo, que garante a diversão do leitor.  


Stay Connected With Free Updates
Subscribe via Email
You Might Also Like
JOIN THE DISCUSSION

7 comments

14 de novembro de 2010 17:21

Ei Juan, terror não é meu estilo, eu tinha visto esse livro com uma conhecida minha há muito tempo, gostei da capa dele mesmo sem saber do que se tratava, recentemente fui procurar e vi que era de terror. Bom eu passo rsrs.
Ótima resenha
Até mais! o/

14 de novembro de 2010 19:03

Muito boa a resenha. Eu já li o livro, mas não sabia que o Joe Hill era filho do rei, haha.
Eu fiquei com medo, deste livro [?] e a capa me chamou a atenção desde o início.
:*

14 de novembro de 2010 23:41

A capa já é bem chamativa
e depois dessa resenha, quero
muito comprar, parabéns mais uma vez pela resenha e esse livro é mais um que ta na minha lista só por causa do ar de mistério.

16 de novembro de 2010 19:53

Esse eu quero!

17 de novembro de 2010 21:23

Esse livro está na minha lista de leitura de férias! hauahua

beijo

18 de novembro de 2010 19:32

Eu me diverti e me arrepiei ao ler esse livro. Ele se tornou um dos meus favoritos! É simplesmente fantástico. E com toda certeza que Hill herdou o talento como autor do pai.

Sua resenha ficou ótima, parabéns!!!!

beijinhos,

Ler e Almejar

21 de novembro de 2010 23:44

Estou querendo ler esse livro há muito tempo também, e confesso que a sua resenha me deixou ainda com mais vontade. ;)

Parabéns pelo blog!